terça-feira, 22 de maio de 2007

Como se forma um país corrupto?

O que se pode esperar de um país onde os políticos de renome, amados e respeitados por seu povo, acham que a corrupção é algo insignificante? É exatamente essa a opinião do ilustríssimo senhor Antônio Carlos Magalhães.
Hoje foi notícia na Folha Online a afirmação desse senhor de que são insignificantes corruptos e corruptores de R$ 20 mil, referindo-se ao sobrinho por ter recebido esse valor da construtora Gautama.
Caramba! Agora ser ou não ser corrupto é classificado por valor? A desonestidade tem limite de tolerância? A que ponto chegamos! É por causa desse tipo de consciência que só ouvimos notícias dessa natureza em todos os meios de comunicação. Às vezes me dá vontade de não assistir mais aos noticiários, pois ali fica mais clara, a cada dia, a descarada falta de respeito dos políticos e a impotência do povo brasileiro perante os seus representantes.
Somos obrigados a assistir todos os dias a nossa própria bancarrota como se fosse algo insignificante. E não culpe o povo por votar errado, pois não há opção de voto que preste, o sistema político está totalmente contaminado por gente como ACM, não há pra onde correr, não há quem escolher. A democracia é uma fraude. Sobre política, eu só acredito nisso.

"Não tenho nada a falar sobre Paulo Magalhães, acho apenas que um corruptor e corrupto de R$ 20 mil é insignificante. No entanto, cada um tem de pagar pelo que fez", disse ACM."

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u92669.shtml

Nenhum comentário: