domingo, 27 de janeiro de 2008

Lucas


Há muito eu gostaria de falar sobre uma pessoinha maravilhosa que faz parte da minha vida. Enfim, chegou a hora. Apresento-lhes um dos meus muitos sobrinhos, o Lucas, esse da foto. Ele tem dezesseis anos e faz qualquer um dar risadas. Mas nem sempre foi assim.

O Lucas nasceu saudável, uma criança normal. É o segundo filho de uma das minhas irmãs. Por volta de um ano e meio de idade, o casamento dos seus pais entrou numa crise profunda, ocasionando o afastamento quase que permanente do pai de casa. Nesse período o Lucas começou a apresentar um comportamento estranho. Chorava muito e chamava pelo pai o dia todo. Foi emagrecendo e, aos poucos, deixando de sorrir. O mais estranho foi quando ele começou a urinar constantemente e pedir comida, mas quando a trazíamos ele rejeitava.

Tivemos que levá-lo ao médico e foi diagnosticado Diabetes Tipo 1. As causas mais conhecidas dessa doença - esse tipo especificamente - é a predisposição genética ou uma motivação emocional. Segundo os exames feitos no meu sobrinho, a primeira hipótese foi descartada, permanecendo a segunda. Há ainda o agravante de a doença ter-se apresentado de forma descompensada, ou seja, as taxas de glicose tanto poderiam subir (hiperglicemia) como poderiam descer (hipoglicemia). E isso acontecia com muita freqüência, sempre de maneira exagerada. Lucas passou a tomar pelo menos 3 injeções de insulina diariamente e a manter uma dieta muito rigorosa. Foi muito difícil a adaptação a essa nova realidade, mas o pior ainda estava por vir.

Certa manhã, passamos por um grande susto. Por volta das 9 horas o Lucas começou a ficar zonzo, foi amolecendo e revirando os olhos até começar a ter convulsões. Foi levado imediatamente ao hospital e internado na UTI onde permaneceu por quase um mês. Ele teve uma queda de glicose repentina e violenta que o levou ao estado de coma. O resultado disso foi uma atrofia cerebral, ocasionada por algum tipo de neuropatia, e todo seu desenvolvimento físico e psicológico foi comprometido.

Lucas desaprendeu a falar corretamente, a andar e até a movimentar as mãos. Passou a ter crises em que perdia os sentidos e, por vezes, caía e se machucava. Começou a tomar um verdadeiro coquetel de remédios controlados. Seus músculos foram se atrofiando aos poucos e, hoje, seus pés se encontram deformados, impossibilitando-o de se sustentar. Ele se movimenta em cadeira de rodas. Muitos foram os tratamentos, acompanhamentos, fisioterapias e até uma cirurgia nos tendões, mas não houve jeito.

Você deve imaginar que o Lucas é uma criança triste, vegetativa... De forma nenhuma! Ele brinca, engatinha por toda a casa, gosta de ver futebol na TV, adora cantar, dançar, mesmo sentado, e sempre acha uma maneira de nos surpreender com suas gracinhas. Ele tem se desenvolvido intelectualmente, mesmo que de forma muito lenta, e isso nos alegra muito. São coisas bem simples, como dizer o nome de alguma comida ao sentir seu sabor quando nem imaginamos que ele saiba o que é. Ainda assim, não tem noção nenhuma de perigo ou de pudor, é um bebê com 16 anos. Ele é extremamente carinhoso. Todas as vezes que chego à sua casa ele abre os braços e levanta da cadeira com muita dificuldade para que eu o pegue no colo. Aí ele me abraça e fala “Que bonitinha! Eu gosto.” Essa é sua forma de demonstrar carinho. Eu o amo demais! É uma das coisas mais lindas que tenho na vida.

Não podemos entender como tudo isso foi acontecer. Ele era perfeito. Mas o aceitamos e o amamos mesmo assim e nem imaginamos a possibilidade de perdê-lo. Acreditamos que Deus tem um propósito em todas as coisas, mesmo quando não conseguimos ver que propósito seria esse. Esta certeza é o que nos tem ajudado nesses quase 15 anos da doença do meu sobrinho.

E então, gostaram do Lucas? Se sim, podem deixar seu carinho aqui que terei o prazer de retransmitir a ele, ainda que ele não seja capaz de entender.

Mais informações sobre diabetes aqui.
***

15 comentários:

nilton disse...

Ele é uma graça mesmo e uma benção .
Não sei se fico mais impressionada com sua dificil situação de saude, ou com sua mãe que cuida dele todos esses anos, com muito amor, carinho e paciencia.

nilton disse...

Impressionado.

Casamento feliz disse...

Ele é memso um fofo . Que história triste né amiga ? Também tenho uma irmã especial , ela tem 26 anos e é bem parecida com ele , mais ela nasceu assim ... acho que no caso do Luquinha é mais dificil ainda por ele ter nascido saudável , mais como vc mesmo disse , Deus sabe de todas as coisas e o importante é que ele é feliz e amado . Manda um beijo nele por mim

Boa semana

Georgia disse...

Lucas, viu só como sua tia te ama? Fez até um post contando de você para nós aqui. Eu desejo que você continue sendo essa bencao que vc é e que Papai do Céu continue te abencoando muito, mas muito mesmo todos os dias da sua vida.

Ah, o seu sorriso é lindo, viu.

Uma beijoca em você beeeeeeeeeeeeeeem grande.

Diogo disse...

Impressionado {2}

Acho linda a história! e vemos aí um exemplo de como a distância de um Pai pode mudar nossa situação mas, como você mesmo diz: "Pra tudo há um propósito".

Recado pro Lucas: "Deus está a seu favor e no momento certo as coisas mudaram, que esse sentimento e Dom maior de todos que é o AMOR possa continuar fazendo a diferença em sua vida. To com você em oração a partir de hoje!".

Deus Abençoe vocês...
os amo muito em Cristo!

Taty disse...

Q linda a história! Linda pela superação, pela união da família, pela dedicação em cuidar dele e, principalmente, pela força de vontade desse mocinho! Com certeza é uma benção e um anjo q vcs têm pra cuidar e pra serem cuidados por ele. ;)
Obrigada por dividir essa história tão linda.
Um beijo!!

Daniel... disse...

Eu tenho um sobrinho chamado Lucas também. Crianças diferentes, com histórias diferentes e em lugares diferentes. As duas crianças do mesmo jeito, vivas e cativantes. Deus abençoe nossos sobrinhos Célia. Quero um dia conhecer o seu Lucas pessoalmente.

Nettiê disse...

Célia, realmente foi emocionante saber da história do Lucas, mais uma vez quero reafirmar que Deus é Deus! Ele sabe de todas as coisas!
Beijão bem grande no Lucas , que Deus continue o abençoando da cabeça aos pés!

Priscilla disse...

Uma bela história de amor e superação. E mais legal saber que ele tem uma família que o ama apesar de tudo! Que o Senhor, em sua infinita graça e bondade, o abençoe, sempre. Transmita a ele meu forte e carinhoso abraço. Será sempre lembrado em minhas orações!
Outro abraço carinhoso para você!

Flávio Rod. disse...

Ele é indubitavelmente um exemplo de alegria em meio à dor; de júbilo, em meio às limitações da vida!

O Profeta disse...

Os pesares dividem as marés
A idade do ouro ainda tarda
Os anos passam como gotas varridas
Por um tempo que retrata o nada


Convido-te a saborear um absinto no meu espaço
pela Taça de Fino Ouro



Mágico beijo

Andréia disse...

nossa que história!! que bom que tudo está bem com ele.. é o que importa neh? o melhor ainda é saber que a familia dele o ama e o trata muito bem!!!

mil beijos e toda felicidade do mundo para o Lucas

Celia Rodrigues disse...

Nil, realmente, não sei a quem devo admirar mais: ele ou a mãe. Beijo meu amor!

Fabi, é mais difícil aceitar por ter havido uma motivação para ele ter-se tornado assim, mas agora é tocar o barco, não há o que fazer. Beijo!

Geórgia, eu o amo mesmo, você não imagina o quanto. Vou dar sua beijoca nele, pode deixar. Beijoca para você também!

Diogo, estou muito grata por suas orações e pelas palavras carinhosas de ânimo. Um abraço!

Taty, ele é uma benção sim. Você não imagina o quanto ele nos faz felizes. Grande beijo!

Daniel, quando você vier a Vila Velha farei questão de apresentá-lo a você. Um abraço!

Nettiê, a certeza de que Deus sabe e está no controle de tudo é o que nos motiva a levar uma vida de alegria apesar das circunstâncias. Grande beijo!

Priscilla, transmitirei seu carinho ao Lucas, com certeza. Grata pelas orações. Beijinho!

Flávio, você bem sabe o que está dizendo. Alegria em meio à dor... Quantas vezes presenciamos isso, não é? Um abraço!

Profeta, mais uma vez agradeço a sensibilidade da sua visita. Numa situação dessas parece mesmo que o tempo se arrasta, mas tudo tem um por quê. Grande abraço!

Andréia, amor é o que não falta para o Lucas. Ele vive paparicado por todos. Também, ele é uma graça. Beijo querida!

A todos que comentaram este post, transmito agradecimentos em nome do Lucas. Sintam-se abraçados por ele!

vivendo disse...

OI, Celia,
um beijo grande para o Lucas. Outro beijo para vc. Que Deus abençõe a vida dele e de sua família. Vivi

Anônimo disse...

Parabens por esse amor incondicional pelo seu sobrinho. Na minha opinião se os pais querem se separar, que sejam "humanos" e esperem seus filhos ficarem adultos para evitar tanta coisa ruim e sem explicação...