sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Um lugar especial


Outro dia eu e o Nil resolvemos visitar um lugarzinho onde há tempos eu queria ir. Nil já tinha estado lá algumas vezes com o pessoal do trabalho. O lugar se chama Ilha das Caieiras, é um complexo de restaurantes que servem o melhor que há em frutos do mar na região. Mas não pensem que estamos falando de ambientes luxuosos, ricamente elaborados em algum point elegante da cidade. O lugar tem uma história muito bacana e é exemplo de como um trabalho social pode fazer a diferença numa comunidade carente. Apesar da simplicidade que pode ser observada nas fotos que tirei durante a visita, a qualidade, a higiene e o atendimento impecável são marcas registradas por lá. O local é bem freqüentado e nós até esbarramos com turistas estrangeiros fotografando a viela.Vou lhes contar tudo.

Mais fotos aqui. Veja também um vídeo do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios sobre a Ilha, mas só depois de ler o restante do post abaixo ;-))

A Ilha das Caieiras

Há muito a Ilha das Caieiras deixou de ser uma ilha. Primeiro ela foi ligada à Vitória por uma estradinha de terra que mais tarde se transformou na rodovia Serafim Derenze, virando uma península. Trata-se de uma antiga vila de pescadores cercada por um dos maiores manguezais do mundo, que fica na periferia da capital.

O lugar, porém, respira progresso. Considerando a biodiversidade local e o potencial turístico aliado à culinária capixaba, o SEBRAE contratou uma ONG que mudou a história do lugar. Hoje o bairro é um centro gastronômico que difunde a culinária local e os responsáveis por isso, com auxílio dos dois órgãos e da prefeitura, são os próprios moradores. Experientes no ofício da pesca, essas famílias foram capacitadas a usar os recursos naturais da região para beneficiar a população. Foi criada a Cooperativa das Desfiadeiras de Siri, produto retirado do manguezal que cerca a vila e que é utilizado na elaboração dos dois pratos principais da região: a moqueca e a torta capixabas.


O local abriga uma rua inteira de restaurantes charmosos em sua extrema simplicidade, que, na sua maioria, foram construídos nas casas dos próprios moradores, em terraços ou áreas térreas. Alguns deles se debruçam sobre o manguezal e oferecem uma vista como poucas, além de ventilação natural. Eles servem os mais variados pratos com base nos mariscos da região. Além do siri, o manguezal fornece espécies como robalo, tainha ou caranguejo, outro prato muito apreciado pelos capixabas. Apesar da simplicidade aparente, tudo é rigorosamente fiscalizado pela vigilância sanitária e nada é improvisado, mas fruto de muito trabalho e organização.

O nome “Ilha das Caieiras” foi dado ao local devido à produção artesanal de cal de ostras que foi instalada ali no início do século XX. Essa fábrica funcionou por cerca de 40 anos e foi a responsável pelo aumento da população da região na época. Hoje a realidade é bem outra. Cercada de turistas do Brasil e até do mundo, a Ilha das Caieiras os recebe com imensa satisfação e a confiança de que as portas do desenvolvimento se abrirão ainda mais.

11 comentários:

NETMITO disse...

Sinto do teu leve sopro a certeza do meu amar...)*

Georgia disse...

Célia, essa comida tá com uma cara deliciosa...

Beijao

Georgia disse...

Nós amamos lugares assim. Pois eles sao cheios de vida e de contos e causos. E geralmente sao servidos as melhores comidas e essa ai, ai meu Deus me deu água na boca. Acho que vou cozinhar essa semana uma Calderada.

Beijao

Ricardo Luiz disse...

Huuummmm...
Deu água na boca!!

Passando aqui pela primeira vez
e já adicionei o 'Prisma' nas
'Rimando Recomendações' do 'Rimando a Vida' (http://ricaldre.blogspot.com/).

Desejo que tenhas um domingo abençoado!
Paz.

Celia Rodrigues disse...

Netmito, obrigada pela visita, volte sempre que quiser. Abraço!

Geórgia, você não imagina a delícia que estava esse prato. Comemos até não agüentar mais, e olha que era uma porção grande. Realmente, lugares assim são muito ricos em histórias e cultura. Beijinho procê!

Olá, Ricardo, seja bem-vindo ao Prisma! Agradeço a visita e te desejo uma semana abençoada. Um abraço!

Diogo disse...

Nossa que Legal!
e essa Foto da comida deu fome!
isso porque é 9 horas da manhã ainda! rsrsrs
água na boca ! huahauhua

Deus Abençoe Celia!
Tudo de melhor pra ti!
Boa semana!

Celia Rodrigues disse...

Diogo uma imagem dessas dá fome mesmo, a qualquer hora do dia, rsrs! Tenha uma semana abençoada!

Luis F disse...

Vim conhecer este mundo, e adorei o que me é dado a conhecer...

Parabens

Andréia disse...

uau!! fiquei com vontade de conhecer o lugar agora..

quando visito um lugar já vou logo atrás da comida... e no nordeste eu sou mais ligada em sucos pq lá tem frutas que não são muito comuns de se encontrar por aki

Celia Rodrigues disse...

Luis, muito obrigada pela visita, volte sempre que quiser. Que bom que gostou deste espaço. Um abraço!

Andreia, aposto como você ia gostar muito, não só da Ilha, mas de muito outros lugares por aqui. Ainda não tive o prazer de conhecer grande parte do Nordeste, apenas a Bahia, mas espero em breve poder fazer uma linda viagem para lá. Um abraço!

Taty disse...

Ai, frutos do mar... Q água na boca q me deu!! Ainda mais agora, na hora do almoço. Q fome!! rs
Um beijo!!