sábado, 31 de maio de 2008

Coletiva: por um mundo sem tabaco


Não é novidade nenhuma o tabagismo ser um ato mal visto pela sociedade de uma forma geral, ainda que grande parte da população mundial seja optante pelo fumo. Muitas empresas têm como condição de contratação o indivíduo não ser fumante. Pais e mães praticantes do fumo, na maioria das vezes, evitam fazê-lo na presença dos filhos. É sempre um problema quando um adolescente começa a fumar. Ele esconde a situação dos pais, dos professores e de amigos mais velhos, pois essas pessoas, ainda que sejam fumantes, vão incitá-lo a parar com a prática.

Mas, por que toda essa preocupação com o hábito de fumar?

Vamos, então, entender o que é o cigarro. Trata-se se uma porção de tabaco triturado e envolvido em papel especial. Após aceso, a substância é sorvida. Parece um procedimento simples e inofensivo, não fossem os agentes contidos nessa porção. O princípio ativo do tabaco é a nicotina, elemento considerado venenoso e altamente prejudicial ao pulmão. Muitos outros elementos tóxicos são encontrados no tabaco, entre eles: a terebentina, o formol, o monóxido de carbono, a amônia e a naftalina.

O tabaco já vem sendo utilizado há séculos para diversos fins. Originário da América do sul, era utilizado pelos indígenas em suas cerimônias. Pensava-se que possuía características medicinais, mas, aos poucos, foi-se notando sua nocividade à saúde, além da capacidade viciadora da erva. Muitos países proibiram ou impuseram difíceis condições à comercialização do tabaco, mas, observando-se o lucro que o mesmo proporcionava, as proibições foram sendo reconsideradas.

A verdade é que fumar é altamente prejudicial à saúde. O corpo do indivíduo, ao fumar um cigarro, emite sinais claros de que algo não vai bem. Há aumento dos batimentos cardíacos, alterações da pressão arterial, da freqüência respiratória e das atividades motoras, diminuição das contrações do estômago, irritação dos brônquios e insônia. O uso freqüente do tabaco, proporcionando continuamente as reações citadas, pode causar ao fumante, doenças como infarto do miocárdio, bronquite crônica, enfisema pulmonar, derrame cerebral, úlcera digestiva, entre outras.

É inacreditável que, mesmo sabendo de todos esses males causados pelo cigarro, tantas pessoas no mundo inteiro estejam dispostas a arriscar no seu uso. Há uma ilusão de glamour, poder, sucesso e sensualidade que envolve o ato de fumar e isso atrai as pessoas, principalmente adolescentes, em detrimento das conseqüências desastrosas desse ato. O maior problema, no entanto, é a dependência química que muitos desenvolvem. Para estes, deixar o cigarro quando tomam consciência do mal que estão causando a si mesmos, é, muitas vezes, impossível. Dessa forma, é imprescindível conscientizar as pessoas para que não dêem a primeira tragada, pois isso pode ser um caminho sem volta.

Hoje é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, data criada pela Organização Mundial da Saúde. A blogosfera aproveita essa data para dar o seu grito: O cigarro pode matar! Ame a sua vida, não fume!

Blogagem coletiva proposta pelo Nando Damásio, por um mundo mais limpo e respirável, não apenas para quem é fumante, mas principalmente para quem não é.

13 comentários:

Tetê disse...

Fumar está completamente fora de moda, não? Precisamos apagar essa idéia! Muito bom o seu post! Também aderi à campanha! Bjks e bom domingo. Tetê :)

Georgia disse...

Célia, sempre se pensa que nada de mal pode nos acontecer. As coisas ruins acontece com os outros. Mas nao é assim. O mundo anda muito doente e de tudo.

Grande beijo.

NANDO DAMÁZIO disse...

Muito bom seu texto, Célia, deu até pra saber um pouco mais do que é feito esse "veneno", rs* ..
E sabendo como é composto dá menos vontade ainda de fumar !!

Muito obrigado pela sua valiosa contribuição na Campanha, cumprimos a missão !!
Abração, até logo !!

Sonia H. disse...

Olá, Célia,

Gostei muito do teu blog. Parabéns pelo ótimo post sobre o anti-tabagismo.
Tenha um ótimo domingo,

Ricardo Luiz disse...

Olá...!
Que saudade dessa blogosfera...
E desse teu espaço...
Perdoa minha total ausência...
Bjão

Aninha Pontes disse...

Célia querida, li todo seu post, e, claro, um post claro bem explicativo.
Não vou entrar no assunto, porque qualquer comentário que eu faça, não seria verdadeiro, e eu não gosto disso. Uma vez que sou fumante, e conheço todos os males.
Mas deixo meu beijo à você, e parabenizo pelo post.

Georgia disse...

Entao, o Faca a sua Parte, está nos convidando a fazer parte dessa blogagem coletiva falando do Meio Ambiente.
O que você teria para contar?
O que você teria para ajudar?
O que você teria para mudar?
O que você teria para aprimorar?
E o que você teria para abracar falando sobre o Meio Ambiente, a Casa onde todos nós moramos?
Tá convidado a participar.
Até quinta-feira entao.

Casamento feliz disse...

Oie , espero que seu papi fique bem logo

Beijos e boa semana

Andréia disse...

cigarro é terrivel. percebo que na minha faculdade as meninas que fumam se acham as poderosas por isso.

hahahaha

beijos

Francine Esqueda disse...

Obrigada pela visita no meu cantinho!!
É um prazer receber você por lá... E que bom que recebi elogios!
Adorei mesmo seu blog, estou voltando e quanto a este post: Valeu muito! A semana toda ouviu-se falar!... Pelo menos minha irmã tomou a iniciativa em tentar parar de fumar!!!

Beijos e volte sempre!

Ps: saiba que o texto "meninas dos olhos de Deus" me marcou muito!

Casamento feliz disse...

Oi amiga , seu papi está bem ?

Beijos

Adelino disse...

Interessante o seu texto, Célia.
Eu acho que falei isto no meu blog, mas se não, repito: você sabia que em tempos não tão remotos (década de 50) tinha pais de meninas ricas que contratavam professores de etiqueta que ensinavam a fumar? Eles ensinavam todos os rituais "elegantes", modo de segurar o cigarro, de deixar o "cavalheiro" acendê-lo, e se não tivesse nenhum por perto, ela mesma acenderia com uma pose especial? Era "chic" fumar.
Um beijo. Bom final de semana - sem tabaco por perto...

Celia Rodrigues disse...

OI Tetê! Seja bem-vinda ao Prisma! Realmente está fora de moda fumar, eu estava lendo sobre isso esses dias. Tentei acessar seu blog e não consegui, tem alguma forma especial para acessá-lo?

É verdade, Geórgia. As coisas ruins parecem que vão acontecer só aos outros. Quando batem à nossa porta vemos, um pouco tarde, que somos tão passíveis como todos. Abraço!

Nando, eu é que agradeço pelo convite! É sempre muito agradável participar de coletivas sobre assuntos tão relevantes! Abraço!

Olá, Sônia! Você é muito bem vinda ao Prisma! Volte sempre! Que bom que tenha gostado do post. Abraço!

Ricardo! Que bom te ter de volta! Espero que seja para ficar. Está perdoado desde que não suma de novo, rsrs. Abraço!

OI Aninha! Sei que nem sempre conseguimos agir conforme o que sabemos ser o melhor. Mesmo assim é importante mantermos uma postura consciente. Torço para que você consiga para um dia! Beijos, querida!

Oi, Fabi! Ele vai ficar, se Deus quiser! Obrigada!

Andréia, esse é um grande problema, a sensação de poder e glamour que o cigarro trás. Pessoal iludido. Abraços!

Francine, que bom que todas as discussões sobre esse tema ajudaram a conscientizar a sua irmã, só por isso valeu à pena a campanha antitabagismo! E que bom que você tem gostado dos meus textos, fico imensamente feliz por conseguir tocar meus leitores. Grande abraço!

Adelino, ainda bem que essa moda não pegou, rsrs. Imagine, hoje em dia, uma aula de etiqueta sobre como fumar, rsrs. Isso me lembra alguns filmes antigos, desses idos, em que as damas mais lindas do cinema fumavam de forma muito elegante, com aquelas cigarreiras compridas. Era elegante, eu mesma brinquei várias vezes que fumava como elas. Ainda bem que ficou tudo só na brincadeira [:)]. Abraço!