segunda-feira, 28 de julho de 2008

Curtindo as férias

Há muito tempo eu não curtia dias tão preguiçosos como estes. Poucas coisas são tão boas como acordar sem ter hora marcada para sair. Tomar café tranqüilamente, ler, escrever, assistir a um filme, cozinhar uma comidinha gostosa, arrumar uma gaveta, sair para caminhar de mãos dadas na praia à tardinha, tudo sem pressa, pois tenho o dia todo a meu favor...

Ah, essas coisas não tem preço! Chego a pensar em esticar esse dias por um tempo indeterminado, tipo mudar o curso da vida e assumir meu lado “amélia” de vez. Mas vontade é uma coisa que dá e passa, hehe. Alguns dias além da conta e eu já sentiria a necessidade de voltar à rotina, afinal, sair de casa todas as manhãs para trabalhar é algo que faço há mais de onze anos.

Mas, que vai ser difícil largar essa vida boa, isso vai. Nem quero pensar, deixa eu voltar pro meu livro...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Férias!

Mesmo que só por alguns dias, consegui uma folga no trabalho, eu e o Nil também. Como foi algo que aconteceu de última hora, não foi possível programar uma viagem, então ficaremos por aqui mesmo e tentaremos descansar ao máximo, além de fazer alguns programas sem sair da cidade.

Além disso, meu pai não está bem de saúde. Essa é uma das preocupações que têm povoado minha mente nos últimos tempos. Ele não está nada bem. Não vou dizer ainda do que se trata porque, por enquanto, só há suspeitas. Vamos comprová-las – ou não – na próxima semana, quando os últimos exames forem apresentados ao médico. Esse é mais um motivo pelo qual não posso me ausentar daqui agora.

Apesar de serem poucos os meus dias de férias, pretendo que sejam revigorantes. Quero me dedicar às minhas leituras que estão atrasadas, quero ir à praia (pois é, estamos no inverno, mas aqui tem feito dias de sol maravilhosos), quero curtir muito a minha casa, pois mal tenho tempo de parar nela em dias comuns e quero dormir bastante para compensar todos os dias em que preciso sair cedo da cama para trabalhar.

E, como vou ficar em casa, claro que me dedicar a esse cantinho tão abandonado também faz parte da minha lista. É bem verdade que isso acontecerá entre os passeios que pretendo dar em companhia do maridão, mas eu dou conta.

Quero agradecer à Sonia do blog Compartilhando as Letras que indicou o Prisma como "Um blog muito bom, sim senhora!". É a segunda vez que recebo esse presente e isso muito me alegra por ser uma graciosa demonstração de carinho e simpatia por este espaço. Obrigada pelo carinho, Sonia!

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Uma noite especial

Sei que este blog anda abandonado. Por extrema falta de tempo e também de inspiração, não tenho conseguido escrever nada de tão interessante para postar. Nem mesmo os textos sobre a minha terra que tanto me dão prazer têm despertado meu interesse ultimamente. E também não tenho conseguido visitar meus amigos como deveria, nos últimos tempos, algo que me deixa frustrada, mas que não tenho como corrigir por enquanto. Nesse meio tempo, vou passando hora por um, hora por outro blog amigo, até conseguir visitar todos, mas longe da freqüência de antes. Fazer o que... Ah! E agradeço do fundo do coração aos que continuam a passear por aqui assiduamente.

Hoje vou contar rapidinho sobre um programa super especial que fiz no último sábado. Fui convidada a participar de um Café Colonial cujo tema foi “a importância da amizade entre as mulheres”, e o critério de participação é que cada convidada levasse uma amiga desconhecida do grupo. Resultado: oitenta e cinco mulheres no Café! Foi um momento maravilhoso de celebrar a amizade, conhecer pessoas novas e refletir sobre a importância de se ter amigas verdadeiras.

Além de tudo lindo e cuidadosamente decorado, o buffet estava perfeito e tivemos uma palestra maravilhosa sobre o tema, além de eu e mais duas amigas termos sido convidadas a abrilhantar o evento com duas músicas. Uma noite muito agradável!

Aí em baixo, algumas fotos que a Jenyfer, minha amiga e parceira de música, gentilmente compartilhou comigo, já que esqueci de levar a minha câmera.


Minha amiga Lygia, minha convidada
O trio, Jenyfer, eu e Gabi
Lygia, eu e Aryane, que conheci na festa
Nossa mesa...

terça-feira, 8 de julho de 2008

Ainda chove um pouco...

Imagem: Google
...mas já começo a ver as cores do arco-íris!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Para você, querido...

"Não deixe o amor passar. Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR
".

Carlos Drummond de Andrade

Meu amor, o aniversariante hoje é você, mas o presente é meu! Pois não há no mundo inteiro alguém mais privilegiada do que eu em ter alguém como você ao meu lado todos os dias.

Essa poesia aconteceu conosco e, como diz o poeta, Deus me mandou um presente (sempre te falo isso), e eu não me canso de agradecê-lo e farei isso “por toda a vida” como cantei para você naquela noite.

Feliz aniversário, meu amor! Mas quem se sente presenteada todos os dias sou eu.