segunda-feira, 2 de março de 2009

Mais da minha terra

Dias atrás o Nil precisou ir ao interior do estado resolver uns assuntos de trabalho e me levou com ele. Fomos a Cachoeiro de Itapemirim, uma cidade distante da capital uns 140 quilômetros.

Ao contrário do que se espera de uma cidade interiorana, ela é até bastante desenvolvida, bem populosa, com comércio abundante, extensa rede bancária e centro bem movimentado. Grande parte desse desenvolvimento se deve à exploração de granito, mineral abundante na região. Muitas empresas de nome apostam no local, algumas fixando sede por lá e levando nossas pedras à Europa, EUA e Ásia. Acontece nessa cidade uma feira de proporções internacionais relacionada a essa atividade. No entanto, o seguimento anda bastante afetado pela crise. Podemos notas várias marmorarias fechadas ao longo no percurso. É a recessão mundial afetando também nossa economia.
Considerando que estamos falando de uma cidade do interior e elas sempre se nos revelam encantadoras e bucólicas, Cachoeiro de Itapemirim não tem grandes encantos. É uma cidade comum sem atrativos ou paisagens exuberantes. No entanto, enquanto estávamos a caminho pela auto-estrada, próximo à cidade de Vargem Alta, deparei-me com uma imagem linda e encantadora: “O Frade e a Freira”. Só então me dei conta de que não levei a câmera... :(
O Frade e a Freira é uma formação rochosa granítica de quase 700 metros de altura. A impressão de vermos nas pedras a imagem nítida de um frade e uma freira se olhando, não só deu nome à rocha, como também suscitou uma lenda a respeito de sua origem. Dizem que um frade e uma freira que trabalhavam na catequização dos índios da região se apaixonaram perdidamente, mas, obviamente, não podiam se render a esse amor por causa de seus votos religiosos. Compadecido por seu sofrimento, Deus os permitiu transformarem-se em pedra, um diante do outro, para que pudessem eternizar seu amor e contemplarem a beleza um do outro eternamente.

Eis a foto (daqui) da pedra maravilhosa de se ver, especialmente ao vivo.

Obs.: Nova reflexão do Convicções aqui.

14 comentários:

Georgia disse...

Célia, as pedras sao mesmo bem parecidas com o padre e a freira, impressionante. Acabamos de receber visita de Vitória. A mae da Flavia do blog O que elas estao lendo estava para estes lados e ficou 2 dias conosco. Foi muito bom e pensei muito em vc.

Bjus e boa semana

Priscilla disse...

Que linda imagem a da pedra!
Uma ótima semana, abração!

dácio jaegger disse...

Interessante este fato sobre as marmorarias; eu que passei pela estrada e contemplei o Frade e a Freira além de fotografar e filmar estes dois monumentos da natureza há uns seis anos, fico triste ao saber por você da repercussão da crise sobre os trabalhadores regionais. Vamos rezar para que tudo melhore. Beijos

Adelino disse...

Célia, veja você: o nosso país tem muitas coisas bonitas proporcionadas pela Natureza. Infelizmente pouco propagadas.
O seu Estado do Espírito Santo é uma das maravilhas brasileiras, sem dúvida.
Beijos.

Georgia disse...

Célia o link da foto da pedra nao está abrindo...


Bjus

Casamento feliz disse...

Célia vc voltou ?? Que ótimo eu gosto muito de vc

Nunca mais apareceu no meu blog, estou passando por um monento difícil mais com fé em Deus tudo vai ficar bem , se quiser e puder , meu email é docefabi@hotmail.com

Beijos

Aninha Pontes disse...

Que bela imagem Célia.
Como disse o Adelino, nosso país é tão rico em belas imagens né?
Parabéns pelo aniversário, mesmo com atraso, vale te desejar muitas felicidades. Que o amor e a alegria reine em seu lar.
Um beijo.

Sonia H. disse...

Que lugar lindo, Célia!
Parabéns pelo dia de hoje!
Beijos,

Grace Olsson disse...

Como sao parecidas Célia.
E fotografias falam por si só.

OLha, eu mudei de endereco


www.graceolsson.com/blog


bjs e dias felizes

luzdeluma disse...

Célia, tenho amigos que mantém negócios em Cachoeiro e realmente, muitas marmorarias estão fechando, mas não é por causa da crise de agora. De tanto que extraíram, a crise é outra, do extrativismo exagerado. Faz muitos anos que não vou para os lados de Cachoeiro e essa pedra é mesmo impressionante. Acho que pela fotografia não dá pra 'sentir' a imensidão (rs*) Beijus

Lavrador disse...

Que sorte a vossa em serem brasileiros!!

Casamento feliz disse...

Que bom que vc conseguiu acessar meu blog, fiquei feliz

Beijos

Andréia disse...

a sua terra parece um pedaço do paraíso. aki em sto andré´só tem isso em foto...rs

amei fofa

bjux e tudo de bom

Georgia disse...

Passando para um beijinho