quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Gripe ou Resfriado? Você sabe a diferença?


Depois de adulta nunca fui alvo fácil de gripes e resfriados fortes. Claro que costuma acontecer de vez em quando, mas assim como a maioria das pessoas, sempre acho que é algo simples e logo vai passar. Quase sempre acerto, mas desta vez tem sido diferente. Acabei tendo que procurar um médico e fazer exames. Mesmo em casos aparentemente simples é preciso tomar certos cuidados, pois resfriados mal curados podem trazer surpresas desagradáveis...

É comum dizermos “peguei uma gripe” para qualquer situação que envolva espirros, tosses ou problemas respiratórios, porém, a verdade é que quase sempre o que ocorre é um quadro de resfriado. Mas qual é a diferença entre gripe e resfriado?


O resfriado é causado por alguns tipos de vírus, especialmente o rhinovírus, que ataca as vias aéreas atingindo principalmente nariz e garganta. Provoca coriza, espirros, algumas vezes tosse e febre baixa, e pode passar sem a ajuda de remédios em menos de duas semanas. Já a gripe é uma infecção bem mais profunda, também causada por vírus – o influenza – e ataca também os pulmões. Apresenta, além dos sintomas já citados, febre alta, prostração, dores de garganta e no corpo, inflamação dos olhos e dores fortes de cabeça. Também pode passar sem a ajuda de medicamentos que, no entanto, são necessários para amenizar os sintomas.

Tanto a gripe quanto o resfriado podem evoluir para um quadro mais sério. Isso acontece quando bactérias aproveitam da fragilidade causada pelo vírus e provocam algum quadro infeccioso, como uma pneumonia, por exemplo. Neste caso, o tratamento feito com antibióticos é essencial para a melhora do doente.

O que fazer para se prevenir? Isso não é tarefa fácil. Eu diria quase impossível. Não podemos impedir o contato com o vírus, mas podemos diminuir tais possibilidades. A palavra chave é higiene. Lavar as mãos sempre é fundamental, pois grande parte do contágio se dá pelo contato manual com o doente ou com coisas relacionadas a ele. Manter distância de pessoas infectadas também é bom por causa do contágio pela tosse e pelo espirro. Pessoas gripadas ou resfriadas devem separar utensílios como copo e talheres para sua exclusiva utilização enquanto estiver doente.

O esclarecimento de alguns mitos também pode ajudar a tomarmos os cuidados certos nessas situações.

- Boas doses de Vitamina C não são capazes de evitar gripes ou resfriados, apenas fortalece o organismo.

- O inverno não é a causa de gripes e resfriados. O que ocorre é que os vírus atuam principalmente em condições de clima mais frio. Nesse período permanecemos em ambientes mais fechados e sem circulação de ar, o que facilita a ação dos vírus. Por isso se agasalhar não é meio de prevenção, mas ajuda a não piorar um quadro de infecção já existente.

- Sopas e chás assim como remédios, não curam gripes e resfriados – eles não têm cura – apenas amenizam os sintomas. As sopas e chás, por serem quentes, trazem uma sensação de alívio e bem estar, nada mais que isso.

Nos últimos anos o serviço público de saúde tem feito campanhas de vacinação contra a gripe, a princípio especialmente para idosos, que são mais vulneráveis às infecções. Esse tipo de prevenção é importante uma vez que já se detectou que o vírus da gripe tem-se mostrado mutante, ocasionando formas mais graves da doença.

No mais, uma alimentação saudável aliada a exercícios físicos sempre ajudam a fortalecer o organismo contra todos os males. Neste caso especificamente, não os evita, mas que ajuda, ajuda.

Nenhum comentário: