segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã


Naquela tarde fúnebre, enquanto o vento forte e frio batia nas nossas faces tentando secar as lágrimas que escorriam num jorro sem fim, fiquei olhando a figura dela inerte dentro daquela urna. Meu Deus! Isso não está acontecendo!

Sabemos que a dor de perder alguém a quem se ama é terrivelmente grande, mas só conseguimos perceber a dimensão exata dessa dor quando a sentimos. Como eu queria que ela ainda estivesse aqui, encantando a todos com seu “sorriso grande” e com seu “jeito Barbie” de ser. Cheguei a pedir ao nosso Pai que ela ficasse mais um pouquinho com a gente, mas o desejo dEle de tê-la ao seu lado era muito maior que o meu.

Fiquei olhando a multidão que veio se despedir. Quantos amigos! Ela amou a muitos e foi amada por eles. É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, pensei. É preciso abraçar quando se tem oportunidade. É preciso conversar, sorrir, escrever e-mails, telefonar, sair pra passear, é preciso convidar para jantar. É preciso estar junto no momento da dor, é preciso interceder, é preciso dar um presente de aniversário, é preciso relevar, é preciso fazer um carinho, é preciso dizer “você está bonito(a)”. É preciso dizer “Eu te amo!”, sempre, todos os dias.

Como é bom ter uma amiga de alma, ela me escreveu uma vez. Na minha memória fica esse carinho, ficam os e-mails, os comentários no blog, as noites de quinta quando nos reuníamos na casa dela para estudo bíblico e oração, quando ao mesmo tempo eu convivia obrigatoriamente com o Nick numa terapia forçada contra meu medo de cachorro, rs. Na minha memória ficam as risadas, as piadas o choro e tudo o mais que tantas vezes compartilhamos. Ela não economizou amor durante a sua vida, prova disso era a presença de todas aquelas pessoas que vieram chorar a sua ausência. Para ela o hoje já não é uma realidade, mas pra nós o futuro reserva uma saudade que não cabe no peito, isso porque ela sabia que é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.

16 comentários:

Jenyfer disse...

É verdade amiga...enquanto ela estava entre nós ela amou a cada um e em especial ao Lécio, como se não houvesse o amanhã...Como ela está fazendo falta...um grande beijo amiga

mario disse...

A Lair tinha um carinho muito grande pelo seu próximo, uma mulher sábia, que edificava seu lar; uma amiga que cultivava cada dia mais nossa amizade! Com certeza alguém muito especial... mas como sabiamente nos confortou o nosso Deus: Quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor! E é nos braços do Pai que ela está agora..com seu coração cheio de gozo...Aqui nos cabe o consolo que em breve iremos revê-la!! Saudades, amiga!!

mario disse...

A Lair tinha um carinho muito grande pelo seu próximo, uma mulher sábia, que edificava seu lar; uma amiga que cultivava cada dia mais nossa amizade! Com certeza alguém muito especial... mas como sabiamente nos confortou o nosso Deus: Quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor! E é nos braços do Pai que ela está agora..com seu coração cheio de gozo...Aqui nos cabe o consolo que em breve iremos revê-la!! Saudades, amiga!!

Ana Lucia Matos disse...

Lalá amou cada um de forma especial e da mesma maneira foi amada. Sabia respeitar cada um em suas particularidades e essa é a razão de tantas amigas especialmente diferentes. Sabia a importância da amizade e fazia questão de cultivá-las. Pela graça de Deus eu pude fazer parte desse rol de amigas, compartilhamos tantas coisas; risadas, tristezas, segredos, idéias, experiências, teologia, certezas, incertezas...Ah, que vazio ficou...
O nosso consolo é a certeza de um dia estarmos juntas com o Criador.
Por enquanto fica a doce saudade da partida precoce de uma amiga querida.
Beijos Celinha, adoro ter uma amiga escritora para compartilhar emoções em forma de poesia. Te amo!

... disse...

A saudades é enorme e nunca esqueceremos dela e nem dos momentos em que passamos juntos...Sempre alegre, amorosa, sorridente ,feliz!
O que me consola é saber que essa separação não será pra sempre e sim por um breve tempo,logo estaremos todos juntos !!!!!

Auguto disse...

É verdade que a Lair sabia amar,cultivar a amizade e respeitar seus amigos. Era uma figura importantissima em nossas vidas que tinha a sabedoria de falar as palavras certas nos momentos certos, ajudando-nos e nos alegrando com suas histórias. Fará uma falta enorme e substitui-la impossível. Até um dia na eternidade,onde mataremos a saudade daqueles que foram tão especiais em nossas vidas. Bj Célia.

Georgia disse...

Ai que dor, amiga...


Como está o marido?

Andrea disse...

gQue dor imensa Celia! São tantos momentos pra recordar! A cada instante estamos nos lembrando de algo que ela disse, das histórias que contava como ninguém e que nos faziam "rolar de rir" e que repetia inúmeras vezes com a mesma intensidade!! Só ela! Sua presença está fazendo muita falta! Como disse a Ana ela amou e foi amada por pessoas "especialmente diferentes"! Que coisa encantadora! Pra mim fica uma lição: cultivar as amizades, sempre, em todo o tempo. Amar enquanto podemos! Obrigada pelo texto tão sensível e pelos seus dons que nos abençoam tanto!

glalter disse...

Amei seu discurso escrito. Foi tecido por uma legitima tapeceira da escrita. Me senti profundamente tocado e grato por saber que ela lhe fez tão bem assim. Na verdade, ela fez bem para todos nós.

Lúcia Soares disse...

Não a conheci, Celia, mas é pena morrer tão jovem.
Deus lhes dê o consolo necessário para continuarem.
Que ela seja sempre uma boa lembrança.
Beijo!

http://graceolsson.com/blog disse...

NEM SE PREOCUPE, ESSA MOCA, DE SORRISO LARGO ESTÁ EM LUGAR ILUMIANDO, COMO ELA.

NAO TENHA DUVIDAS DISSO...

ELA SEGUIUA VIAGEM DELA, EM PAZ E ESTÁ EM PAZ..
BJS E DIAS FELIZES

Mary disse...

amiga teu post me lembrou muito de uma amiga queria que se foi há algum tempo, senti sua partida e até hj sinto muito sua falta.. sinto por vc, por sua perda amiga.. e a frase do seu post é muito verdadeira, "é preciso amar as pesoas como se não houvesse amanhã".. bjos mil amiga, força e tenha uma boa semana..

Georgia disse...

Célia, mesmo com tanta neve pelo caminho, fiz um cartao de natal para os amigos. Venha pegar o seu na Saia Justa.

Bjao

Lécio S Machado disse...

Ao mesmo tempo que sinto a dor da ausência, me sinto grato a Deus pela presença dos frutos deixados por minha amada esposa. Muitas alegrias vividas e amor dividido. Graças a Deus por ela. Não tenho alegria em perdê-la, mas perdê-la para Cristo não é pera, mas sim ganho. Amo todos vcs!!!

Raquel disse...

É eu também não tuve o privilégio de conhece-la mais tive a oportunidade de interceder por ela juntamente com minha igreja na quinta feira que antecedeu a sua partida,a Creuza me ligou por engano e com muito amor me pediu pra que orasse pela vida dela naquele dia em que a igreja iria se reunir no mesmo propósito,mais quiz Deus que ela tivesse uma morada muito melhor que esse mundo tenebroso.Que Ele possa conforta-los a cada dia...

Meire disse...

Ai que dor............