quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Lar


Dia desses, eu cheguei em casa à noite, tomei banho e me esparramei no sofá. Comentei com o Nil o quanto é bom estar em casa depois de um dia cansativo. Então lembrei de um historia que li uma vez. Ela contava sobre um homem com seu realejo e uma das canções tocadas pela velha caixa de músicas trazia a seguinte frase:"Minha casa, doce lar. Nada há como o meu lar!".


Fiquei pensando na diferença entre casa e lar, apesar de, na música, essas palavras serem sinônimas. Cheguei a uma conclusão: casa é feita de tijolo, areia, barro, madeira. Lar é feito de amor, carinho, cuidado, cheiro, tato, paladar. Um poeta retratou muito bem, em outra canção, essa idéia de ser o lar construído de tantos sentimentos e sensações, “O lar é onde o coração está...”. Essa premissa, herança grega, de que o coração é portador de todas as coisas boas, é remetida para a construção de um lugar físico para onde possamos transferir tudo de bom que há em nós.


Gosto desta ideia. É muito bom reunir num lugar especial, pessoas a quem amamos, gostos que compartilhamos, imagens que gostamos, criações das quais nos orgulhamos, sabores que apreciamos, sons com os quais nos encantamos. É bom estar onde podemos gargalhar sem constrangimentos, desfilar de pijama de bolinhas, andar descalço, sentar sobre as próprias pernas, mudar coisas de lugar, falar horas ao telefone, comer franco à passarinho com as mãos... Na minha casa a comida é mais saborosa, o café mais fumegante, o banho mais relaxante, o sono mais tranquilo, o riso mais solto...


Nosso lar é onde somos essencialmente nós mesmos, o melhor lugar do mundo. É para onde sempre queremos voltar, pois não importa aonde formos, é lá que sempre fica o nosso coração.


Imagem: Foto minha tirada em Pedra Azul/ES, em 2008

5 comentários:

netto ferreira disse...

Adoro ler seus posts, são encantadores além da riqueza léxico-semâmtica. Que Deus possa continuar te inspirando a escrever esses inigualaveis artigos. Neto

Néia disse...

Oi Célia...
Isto é uma verdade absoluta, pois quando viajamos por um período mais longo, ao retornar sentimos uma felicidade e uma paz que só existe mesmo mum lar.
Amei o seu texto, muito lindo mesmo. Valeu sua visita, gosto muito quando passa por lá.
Beijos e um ótimo final de semana

Karen Kremes (Kaz) disse...

Nossa que post lindo! AMEI toda a reflexão, as palavras e como você colocou a diferença entre casa e lar, concordo em número, gênero e grau! Não há lugar como o nosso lar.
Maravilhoso seu blog, passa uma sensação de paz, leveza e Deus ^^
D+

Um abraço e uma benção!
God bless us everyone
Kaz

Luciana Reis disse...

LINDO TEXTO AMIGA... VOCÊ, COMO SEMPRE, EXCELENTE ESCRITORA!

Georgia disse...

Célia, eu tive um professor de filosofia que dizia: Casa é aquela que você está dentro e doido para sair; Lar é aquele que você está fora e está doido para estar dentro.

Nunca mais esqueci essa definicao.

Belo texto.

Um grande beijo