sábado, 19 de março de 2011

Ti-ti-ti


Sempre fui uma noveleira assumida, não tenho vergonha de admitir, hehe. Aliás, acho difícil que pessoas apaixonadas por histórias como eu não curtam novelas. Papai é uma prova disso, sempre esteve às voltas com um belo romance e, não diferente de mim, adora novelas.

Mas, apesar disso, não tenho assistido a muitas nos últimos anos. A rotina e os compromissos acabam assumindo todo o tempo da gente e deixamos de nos permitir certos prazeres inúteis de vez em quando. Além disso, as novelas há muito deixaram de ter o encanto que tinham antigamente.

Nos últimos meses, porém, eu revivi momentos deliciosos da minha adolescência com a trama de Ti-ti-ti, novela global das 19 horas que, na verdade, é um remake da versão exibida na década de 1980, mas infinitamente melhor desta vez. Era o que faltava na teledramaturgia atual, uma história divertidíssima, com personagens engraçadíssimos e generosas pitadas de romance, o que não pode faltar a uma boa história.

Nesta semana Tititi se vai e me deixa cheia de saudades mais uma vez. E fico eu aqui, prometendo a mim mesma que não vou me render aos encantos de outra novela... É sempre assim com os noveleiros...

Nenhum comentário: