terça-feira, 26 de abril de 2011

Espaguete ao alho, óleo e algo mais...

Outro dia cheguei do trabalho louca por uma boa massa – que eu amo! – mas, que não me desse muito trabalho para preparar, considerando que o dia já tinha esgotado minhas energias. O espaguete ao alho e óleo caiu como luva para aquele momento. Fácil, rápido e delicioso!

Acesse o link abaixo para ver a receita.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Lucas, revivendo

Outro dia eu escrevi sobre situação crítica de saúde do Lucas, meu sobrinho. Na ocasião estávamos muito preocupados e, tantas vezes sem esperança na sua recuperação. É justo voltar aqui para dar as boas notícias a quem compartilhou comigo esse momento difícil.

Foram quase quatro meses de internação, metade deste período na UTI, em coma induzido. Ele foi internado com um início de pneumonia que se complicou de várias formas chegando a um quadro de infecção grave. Médicos e enfermeiros disseram claramente que não havia mais nada a fazer senão esperar o momento de ele "ir embora".

Vivemos momentos de grande dor e, quando estávamos mesmo esperando sua ida, ele voltou para nós. Lembro de quando fui ao hospital visitá-lo, quando ainda estava na UTI, e cantei em seu ouvido uma antiga canção de ninar, que canto sempre para ele desde que era um bebê, pensando se seria a última vez. Mesmo sedado ele reagiu ao som e tentou pronunciar a primeira sílaba do meu nome, no que foi impedido de prosseguir por causa do tubo em sua boca... Meu coração, que até aquela hora estava tão pequeno, se encheu de esperança! Dias depois ele começou a apresentar pequenos progressos que aumentavam a cada dia. Ele reviveu...

Lucas já está em casa há algumas semanas, ainda sendo assistido pelos médicos em tratamento domiciliar e reaprendendo a viver. Às vezes tem crises de pânico e chora muito, mas está se recuperando rapidamente. Reaprendeu a comer, a falar (do seu jeito) e está reaprendendo a ir ao banheiro e a se movimentar. Começa a ter firmeza no tronco para ficar sentado sozinho. Voltou a sorrir e até já dá algumas gargalhadas!

Sempre que olho para ele, vivo e feliz outra vez, aprendo mais da soberania de Deus, ainda que eu não tenha respostas às minhas perguntas. Por um lado Ele nos permitiu ter o Lucas de volta, mesmo depois de tantos meses de sofrimento e ainda que isso signifique reviver tempos difíceis como o que passamos, visto que ele tem uma saúde delicada. Por outro lado, Ele levou minha amiga em apenas alguns dias, tão saudável e cheia de vida, e sem sequer nos dar a chance de acostumar com a idéia de sua ausência... Acho que nunca vou entender, mas aceito que Ele sabe de todas as coisas. E sou grata por isso.

Ainda sedado, na UTI, acompanhado da enfermeira e da mamãe

Em casa, antes da internação