segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A deliciosa simplicidade da roça

Acaba de anoitecer e a janta está servida na mesa da varanda, aquela que, em vez de cadeiras, tem bancos compridos ao redor.

No cardápio, arroz branquinho e frango do próprio galinheiro, abatido pelas ágeis e habilidosas mãos da tia Maria. O feijão é da lavoura da família, colhido por eles, deixado secar no quintal e depois debulhado, grão por grão. E, por fim, a grande tigela de salada, tudo fresquinho tirado da horta há pouco.

A claridade meio tímida da lâmpada fraca recebe reforço do fogo que ainda queima no fogão à lenha logo ali do lado, e o seu calor, aconchegante à brisa da noite, quase chega a ser tão intenso quanto ao das conversas animadas, piadas engraçadíssimas e gargalhadas sem fim. E assim prossegue o jantar com tanta família junta, como nem sempre é possível ser.

Ao contrário da claridade avermelhada e aconchegante da varanda, o breu do entorno revela apenas os sons da noite que vem embalar o jantar numa educada orquestra que não atrapalha a conversa animada: ouve-se o coaxar dos sapos de alguma lagoa próxima, o perfeito o coral de grilos em todos os seus tons ritmos próprios e o miado do gato caramelo que circula ao redor da mesa implorando por alguma migalha. Ah, o gato... Quantos sustos eu levei com a sua calda roçando a minha perna sob a mesa...

Na roça o sono chega rápido. Todos logo se acomodam porque o dia começa muito cedo e, de repente a casinha inteira se apaga e a animada conversa dá lugar ao repouso absoluto...

E então, um sonoro co-co-ri-có serve de despertador, para mim pelo menos, pois os da casa já estão de pé há tempos. A final, há tanto para se fazer... Vacas aguardam impacientes no curral, em meio a insistentes mugidos, a ordenha iminente. Há um porco na engorda que espera para ser abatido. Espigas madurinhas no milharal esperam ser colhidas e transformadas numa deliciosa pamonha e a represa cheia de peixinhos fará a alegria dos visitantes numa animada pescaria. Melhor levantar logo, pois o canto do galo promete.

Ah, se a vida sempre acontecesse assim, simples como tudo devia ser...


Início de férias na roça da tia Maria, em Ecoporanga/ES


7 comentários:

aninha pontes disse...

Celinha, é rudo bem assim mesmo.
Uma vida que todos deveriam poder curtir e aproveitar.
Pena que o trabalho, necessário para a subsistência. não nos permita viver mais isso, ter mais contato com a natureza e a simplicidade do campo. Viver o que de melhor qualidade a vida tem para nos oferecer.
Felizmente, hoje, já conquistei isso para mim, para viver o dia a dia assim. Gostoso, como a vida tem de ser.
Aproveite muito.
Um beijo

Georgia disse...

Que ferias delicosas!

E imaginar que antes nossos avós viveram assim e hoje para relaxarmos do stress da cidade grande tempo que voltar aos velhos tempos.

Bjao

Georgia disse...

Cadê essa menina sumida?

Beijos querida

Salviano Adão disse...

MUITO BOM, LINDO BLOG! Eu acredito que Deus criou o homem e deixou o manual de instrução, a “BÍBLIA SAGRADA!” A bíblia é a divina revelação da palavra de Deus e não produtos enlatados, eu costumo dizer que: “As pessoas precisam parar de comer tudo o que dão. E começar a questionar! ” Alguém escuta alguma coisa de alguém, e saem falando, sem questionar, sem saber se é verdade ou não. As pessoas precisam se perguntar! Será que a minha crença esta de acordo com a lei de Deus? Será que a religião que eu nasci sempre me falou a verdade? Quando uma pessoa morre pra onde ela vai? Ela volta? A bíblia apoia o homossexualismo? Quem não herdara o reino de Deus? O que devo saber sobre idolatria, imagens e escultura? O que devo saber sobre o único batismo? Será que tem uma sequência para salvação? A quem eu devo me confessar, quem pode me perdoar? Religião salva alguém? Essas e outras perguntas e respostas em: www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com Você pode dizer, eu já sou salvo amém! Vamos atrás de quem não esta, “Se você quer se dar bem com o mundo seja hipócrita, mas se você quer se dar bem com Deu seja verdadeiro!” divulgue este site, porque : “Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. E irão vagabundos de um mar até outro mar, e do norte até ao oriente; correrão por toda parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão." ( Amós cap 8 ver 11 e 12 )Fale para outras pessoas, por que “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns têm por tardia: mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. ”(II Pedro cap. 3 ver 8) e “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo o homem. (I A Timóteo cap 2 ver 5 e 6) Seja sua bíblia, católica ou evangélica, aqui você vai tirar suas duvidas. www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertara (João cap 8 ver 32) Se você tiver coragem de perguntar, a bíblia terá coragem de responder!

glalter disse...

Esse texto me conduziu a minha infância. Ainda que não tenha sido criado na roça, era esse o cenário que encontrava quando visitava a fazendo dia Káka. Amei as cores e o cheiro que o texto me proporcionou.

Adelino P. Silva disse...

Olá, Célia, como vai?
Estou aproveitando a oportunidade para lhe desejar e aos seus entes queridos tudo de bom neste Natal e no ano que vai nascer brevemente.
Um grande abraço a todos

Luma Rosa disse...

Eita, vida boa!! Sim, deveria ser sempre assim...
Célia, o natal se foi, mas espero que seu espírito se mantenha, durante todo esse próximo ano que chega, te trazendo sempre paz e alegria!!
Beijus,