quarta-feira, 25 de abril de 2012

Novos tempos



Nunca sonhei com a maternidade.  Não sou como algumas amigas ou conhecidas que dariam qualquer coisa pra ter um filho. Houve um tempo em que cheguei a afirmar que jamais teria um, mas isso foi superado juntamente com as situações que geraram em mim essa falsa certeza. Com a maturidade eu soube que as histórias das pessoas não se repetem e que a minha própria história podia ser diferente. Então passei a considerar de novo a possibilidade de ter filhos um dia, mas como essa realidade parecia distante de mim... Tão distante que quando peguei aquele teste positivo minha única reação foi olhar para o Nilton e dizer, entre sorrisos e olhos esbugalhados: meu Deus, e agora?!


É estranho não saber explicar os próprios sentimentos. É difícil não compreender esse “é maravilhoso!” que todo mundo repete sem parar quando me cumprimenta. Claro que a notícia de uma gravidez é boa e alegre, mas ainda não faz muito sentido para mim. Na verdade, o primeiro impacto dessa novidade veio seguido de uma sucessão de sentimentos contraditórios. As sensações físicas mais desagradáveis do mundo, uma melancolia e uma indisposição que não dão trégua, meu paladar que já não anda tão apurado assim (minha cozinha anda tão abandonada, hehe), e o pior: o pânico pelo risco de perder aquilo pelo qual nunca ansiei, um medo estranho que me faz tocar o ventre entre duas ou três lágrimas e dizer baixinho: fica aí bebê, fica aí... Acho que ouvir aquele coraçãozinho foi fatal para a minha condição de mulher, acho que aquele som começou a me transformar. Acho que estou virando... mãe!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Manifesto em defesa do Hospital Universitário



O Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM), também conhecido como Hospital das Clínicas, é o maior complexo médico-hospitalar do Estado (em número de atendimentos) e recebe exclusivamente pacientes do SUS.

(Acesse o link abaixo para ler o manifesto completo)