terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Sucesso...?


Há muito tempo um amigo me disse algo assim: "O segredo para se ter sucesso não é fazer uma coisa com 100% de perfeição (redundância, eu sei!), mas fazer 100 coisas 1% perfeitas".

Num primeiro momento eu discordei totalmente, mas depois de raciocinar um pouco tive que dar a mão à palmatória. Afinal, se essa frase não fosse verdadeira, não haveria tanta gente enriquecendo (ou mesmo sobrevivendo) com a venda de produtos/serviços de qualidade duvidosa. Realidade totalmente comprovada pelo crescimento exorbitante de alguns seguimentos.

Quem não conhece as famosas lojas de R$ 1,99 - ou loja de bazar, ou de preço único, como queira -, onde quase tudo que se encontra tem vida útil mínima e origem (fiscal) escusa? Ou quem já não teve a infeliz experiência - ou pelo menos conhece alguém que tenha tido - de quase ficar careca depois de um "tratamento capilar" num dos muitos "institutos de beleza" espalhados por todas as esquinas?  Ou ainda - e puxando a sardinha para o meu lado, hehe! -, quem já não se deparou, numa festa, com uma mesa de doces/bolo cuja confeiteira aparenta ter (pelo que se vê do seu trabalho) 6 anos de idade...?

De fato, o sucesso é relativo. Enquanto para muitos ele significa clientela cativa pelo preço e dinheirinho no bolso, para uma minoria ele significa sim, dedicação, capacitação, trabalho árduo e, muitas vezes, abrir mão da quantidade pela qualidade. Nada supera o reconhecimento e o retorno financeiro justo por um trabalho primoroso e satisfatório, não apenas para quem o adquiriu, mas especialmente para quem o executou.

Excelência e sucesso nem sempre andam juntos.Talvez por isso tanta gente tão boa no que faz jamais conquiste um lugar ao sol.

Nenhum comentário: